Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Famalicão debate as artes na Educação Especial
15-05-2019
“As Artes na Educação Especial: teorias, metodologias e práticas sociais, culturais e educativas para a inclusão”: é este o tema do congresso internacional que se realiza nos dias 23, 24 e 25 de maio, no auditório da CESPU, em Vila Nova de Famalicão.
Organizado pela Intervenção – Associação para a promoção e divulgação cultural, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o congresso tem como público alvo atores; professores; animadores teatrais, socioculturais, culturais; educadores, trabalhadores e empreendedores sociais; técnicos de intervenção nas áreas do social, cultural e educativa; estudantes; dirigentes associativos; educadores de infância; pedagogos; professores dos ensinos básico, secundário e universitário.
A sessão de abertura do congresso, marcada para as 9h30 do dia 23, é antecedida por um exercício performativo à volta da dança inclusiva. Trata-se do número "IndépenDance" com Catarina Oliveira Bento, Joana Silva e Susana de Figueiredo. De facto, a dança inclusiva abre o congresso com uma história de encontros e vicissitudes, num palco dominado pela pluralidade. Nesta performance, cobrem o diálogo, difundem o movimento e experimentam a musicalidade em corpos distintos, sem rótulos e etiquetas morais e sociais.
Caberá ao presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, abrir o congresso. De seguida, realiza-se a conferência inaugural, subordinada ao tema “As Artes na Educação Especial: criatividade, inclusão, participação junto de cidadãos portadores de deficiência”, que será proferida por Pedro Strecht, médico de Psiquiatria da Infância e da Adolescência e autor de diversos livros.
Todas as informações, programa e inscrição no congresso aqui
    Receber Notícias
 
 
Imprimir  
10541 leituras
 
|<   <<   1  2  3  4  5  6  7   >>   >|
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse